Vídeo de divulgação da História e o Espiritismo

.

.

Seja bem vindo

Seja bem vindo

Mapa

free counters

Total de visualizações de página

Seguidores

A invenção da Guilhotina diminui o sofrimento dos executados

8 de jun de 2010


Revolução Francesa 6/8
"Questão de nº 63 do livro Consolador
Pergunta: Considerando a determinação positiva do "não julgueis", como poderemos discernir do mal, sem julgamento?-
Resposta do Benfeitor Emanuel:
Entre julgar e discernir, há sempre grande distância. O ato de julgar para a especificação de conseqüência definitiva pertence à autoridade divina, porém, o direito da análise está instituído para todos os Espíritos, de modo que, discernindo o bem e o mal, o erro e a verdade, possam as criaturas traçar as diretrizes do seu melhor caminho para Deus."

Comentários: Luciano
O aparelho conhecido como Guilhotina voltou a ser usado na época da Revolução Francesa para aplicar a pena de morte por decapitação aos contra-revolucionários e aos conspiradores.
No meu ponto de vista, a guilhotina foi um mal necessário, explicarei porque penso assim:
As barbáries aconteciam, as execuções se davam das seguintes formas:
O réu poderia ter como sentença o enforcamento, entretanto, o réu teria uma morte agonizante e demorada, ou o réu poderia ter como sentença ser morto a golpes de machado que na maioria das vezes trazia muito sofrimento, porque apenas um golpe não ceifava a vida do suposto criminoso.
O médico francês Joseph Igance Guillotin, que viveu por volta de 1738 a 1814, achava os métodos de execução muito desumanos e foi inspirado a criar um aparelho onde a morte era rápida e quase indolor, porque a pessoa não agonizava, daí nasceu a Guilhotina. Guillotin estimava que a instantaneidade da punição era a condição necessária e absoluta de uma morte decente.

Desça com a barra de rolagem que você encontrará a continuação R.F. 6/8.
Autor: Luciano Oliveira


Foto de Guilhotan

0 comentários:

Postar um comentário

Leia com atenção

Leia com atenção

Nota de esclarecimento

As imagens contidas neste blog, são retiradas do banco de imagens da rede web.
Agradeço a todos que compartilham na rede tais imagens e até mesmo textos.
Caso haja algum problema de utilização em meu blog de algum material de sua autoria, entre em contato para que eu proceda a retirada.
Luciano Dudu