Vídeo de divulgação da História e o Espiritismo

.

.

Seja bem vindo

Seja bem vindo

Mapa

free counters

Total de visualizações de página

Seguidores

JORNAL IDE ENTREVISTA RENATO PIETRO SOBRE NOSSO LAR

22 de ago de 2010


Entrevista com Renato Prieto sobre o filme: Nosso Lar a ser publicada no Jornal Espírita Ideal do Instituto de Difusão
Espírita IDE de Juiz de Fora.
1) Renato como foi para você o processo de seleção para protagonizar o filme e como se sentiu quando teve a confirmação do seu nome para o papel?
Resp; Quando começaram os contatos da produção do filme e diretor
Wagner de Assis..fui informado que pensavam em mim e na possibilidade de protagonizar Nosso Lar..fiquei muito feliz.mas também sabia que por questões de mercado / logística / tipo físico /idade…etc..as coisas poderiam caminhar para outros lados. Me foi proposto um treinamento (3 meses)..neste período precisavam que eu emagrecesse de 15 a 20 quilos..emagreci 18..depois de alguns testes de imagem..decidiram que eu representaria o André Luiz..fiquei muito feliz e honrado..
2) Quanto tempo durou as filmagens? Pode precisar as datas de início e término?
Resp; o treinamento foi do meio de mês de março até junho.. as filmagens de julho até o inicio de setembro…
3) Conta-se que o cenário do Hospital do Ministério da Regeneração onde André Luiz realizou seu primeiro trabalho em Nosso Lar, tem uma história interessante sobre local de refazimento de atores e técnicos. Pode nos dizer sobre suas experiências naquele local e o que de fato ocorreu ali enquanto filmavam? Você também se beneficiou dele?
Resp; trabalhávamos de 16/18h dia..nas cenas do umbral para eu ficar pronto em média 5h..claro, muitos ficavam cansados…na hora do almoço ou intervalo..muitos aproveitavam para descansar nas camas do cenário/hospital e o que começou a se observar..devido a vários relatos da equipe..é que ao retornarem as suas tarefas todas voltavam refeitos / tranqüilos e dispostos…mas o que mais observei e acho que este foi o maior fenômeno….não tivemos nenhum problema, tudo correu com muito equilíbrio e tranqüilidade e respeito…
4) Com certeza você é um médium com tarefas no campo da arte. Enquanto filmava como se sentia enquanto médium? Houve algum momento especial em se tratando de presenças espirituais?
Resp:presença dos amigos espirituais sempre…mas é preciso também compreender que eu tinha muitas tarefas e precisava manter muita concentração…ensaios..decorar textos…cenas novas..então eu fazia o seguinte..me entregava amorosamente nas mãos dos amigos espirituais sempre pedindo proteção..mas atento as minhas obrigações diárias..concentrado..não ficava incomodando os protetores..eu sabia que eles estavam ai..cada um fazendo a sua parte e respeitando a individualidade e responsabilidades.MUITAS!!!
5) Qual a cena que mais o marcou?
Resp:cada uma tem a sua particularidade..mas gosto muito das cenas com a família/filhos..umbral..cenas do André Luiz com a mãe..muito emocionantes.
6) Os trabalhos da filmagem fluíram normalmente ou aconteceram momentos de tensão que quase nos desanimam perante a missão a cumprir?
Resp; como disse acima fluíram com muita tranquilidade. e sem desanimo…se a missão foi entregue nas nossas mãos não podíamos falhar ou desapontar há quem nos entregou.
7) Valeu a pena viver esta experiência? Por quê?
Resp: costumo dizer que servir é honra que nos compete..experiência única..sou muito grato ..afinal agora o nosso André Luiz passa ter uma imagem construida em cima do meu corpo de ator..funde-se as imagens Renato Prieto X André Luiz..que honra e que responsabilidade..não é ?
8-Viver André Luiz com certeza vai imortalizá-lo no cinema espírita mundial. Como ficam as emoções do ator e do homem Renato Prieto?
Resp: meu amigo, são tantas as emoções..parodiando Roberto Carlos..
Nunca perguntei o porque entregaram a mim esta responsabilidade..pensei..se me entregaram é porque confiam.então vou me entregar mais ainda..e também é a realização de mais um sonho..quem me conhece sabe que o que sempre mais sonhei foi na divulgação da nossa doutrina espírita em larga escala.principalmente fora dos meios espíritas…vou continuar fazendo de tudo para continuar merecendo esta promoção de responsabilidades.
9) Algum outro trabalho já está a caminho no cinema ou no teatro que divulgam a Doutrina Espírita?
Resp:estou viajando com o espetáculo A MORTE É PIADA!
Participando de muitos debates..entrevistas..e pré estréias..agora a responsabilidade é de todos..se Nosso Lar fizer um grande sucesso não tenho dúvidas outros filmes serão realizados pelas mesma equipe.
10) Você estará em Juiz de Fora no próximo dia 24 de setembro para apresentar a Peça Teatral: A Morte é uma Piada. Pode nos falar um pouco sobre ela?
Resp;costumo dizer que este espetáculo é o meu recreio..cantamos belas canções: Milton nascimento/Roberto Carlos/Noel rosa.textos para refletir / emocionar e muito humor…
11) Como tem sido a aceitação perante o público brasileiro?
Resp: como estou na estrada há mais de 25 anos..12 espetáculos diferentes assistidos por mais de 5.6 milhões de pessoas..estamos colhendo frutos e sempre com muito sucesso.
12) Qual sua palavra final?
Resp:não tenhamos pressa, mas não percamos tempo..esta é a hora
Vamos unir todas as forças e fazer do filme NOSSO LAR um divisor de águas na história do cinema brasileiro..FAÇA A SUA PARTE!
Obrigado Renato. Sou o Guaraci de Lima Silveira, também autor e diretor teatral de Juiz de Fora. Também na luta pela divulgação da nossa doutrina nos palcos e tribunas espíritas. Quero muito parabenizá-lo. Com certeza foi escolhido a dedo por Jesus. Muita Paz meu irmão

Fonte :http://renatoprieto.wordpress.com/2010/08/23/entrevista-com-renato-prieto-sobre-o-filme-nosso-lar-pelo-jornal-espirita-ideal-do-ide/

Imagem : Google

0 comentários:

Postar um comentário

Leia com atenção

Leia com atenção

Nota de esclarecimento

As imagens contidas neste blog, são retiradas do banco de imagens da rede web.
Agradeço a todos que compartilham na rede tais imagens e até mesmo textos.
Caso haja algum problema de utilização em meu blog de algum material de sua autoria, entre em contato para que eu proceda a retirada.
Luciano Dudu