Vídeo de divulgação da História e o Espiritismo

.

.

Seja bem vindo

Seja bem vindo

Mapa

free counters

Total de visualizações de página

Seguidores

QUEM FOI CAMILLE FLAMARION

26 de out de 2010



Amigo leitor é com grande satisfação que começaremos a partir de hoje a postar em nosso blog sobre “A História do Espiritismo”.

Esta série de postagens sobre “A História do Espiritismo” tem como objetivo principal trazer para conhecimento de todos nós, como surgiu a Doutrina dos Espíritos e seus fatos históricos. Será postado sobre os primeiros anos de trabalho do codificador da Doutrina Espírita, o Mestre Rivail (Allan Kardec), falaremos também sobre os médiuns que colaboraram na codificação, abordaremos fatos importantes no movimento espírita no século IXI em diante, e vamos conhecer um pouco sobre a vida de alguns ícones do espiritismo. Dando início ao trabalho, vamos trazer a figura de um dos ícones que auxiliaram na grande missão do Mestre Rivail. Hoje estudaremos sobre o notável Camille Flamarion. Aproveito a oportunidade para convidar a todos para estudarem no livro A Gênese, compilado por Allan Kardec o capítulo VI sob o título Uranografia Geral.
Boa leitura e reflexão.
Luciano Dudu
Trabalho realizado por Licurgo S de Lacerda Filho:

O astrônomo francês Camille Flamarion (1842-1925) foi um dos mais respeitáveis nomes a colaborar com o espiritismo em seu início.

Sua genialidade despontou cedo, aos cinco anos já sabia escrever. Sua família pretendia que seguisse a carreira eclesiástica e ele passou a freqüentar orientação religiosa. Foi o Padre Mirbel (? -?) que despertou seu interesse pela ciência e particularmente pela Astronomia.
Seu pai endividado e teve que vender seus bens para quitar suas dívidas. Então Camille empregou-se em toca de casa e comida, para continuar seu aprendizado, estudava à noite, pretendia se formar em ciências, literatura e desenho. Com dezesseis anos escreveu O mundo antes da Aparição dos Homens e pouco depois a excepcional Cosmogonia Universal. Um desmaio durante uma missa propiciou uma guinada na vida do Gênio precoce. O doutor Edouvard Fornié (? -?) foi visitá-lo e viu o manuscrito, o médico conseguiu colocá-lo no Observatório de Paris como aluno de Astronomia. Naquela instituição ele teve que enfrentar a perseguição do diretor Levêrrier (? -?), que antipatizava com suas idéias e sua maneira de encarar a Astronomia.
Em 1861, Camille se encontrava folheando publicações e deparou-se com o Livro dos Espíritos, exatamente no item Pluralidade dos Mundos, Capítulo III, Criação. Naquela época ele estava trabalhando em uma obra e abandonou, em 1862, o Observatório de Paris, e que recebeu o título Pluralidade de Mundos Habitados. Aquele dia do ano de 1861 foi um marco para o aluno-astrônomo que passou a freqüentar a Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas como membro associado livre. 
Nas reuniões da Sociedade, Camille descobriu-se médium e passou a, sob orientação e pelo mecanismo da escrita automática, escrever inspirado por Galileu. Kardec utilizar-se-ia dessas dissertações no capítulo VI sob o título Uranografia Geral do livro A Gênese. Mais à frente o próprio Camille levantaria dúvidas sobre a característica mediúnica daquele trabalho, o que levou seus companheiros de ideal à conclusão que ele poderia ser a reencarnação de Galileu, porém, tal possibilidade não foi comprovada. Pelo seu engajamento na sua causa espírita, Camille Flamarion foi um dos que se tornou amigo pessoal de Allan Kardec. Em 1860, desejo de levar a Astronomia ao conhecimento das massas, publicou Astronomia Popular. Grande parte de suas obras, inclusive as baseadas na Doutrina Espírita, versam sobre a pluralidade de mundos habitados

Fonte: Cap. 17, pag. 58-60 A mediunidade na história: Surgimento do espiritismo e os pesquisadores da mediunidade I (vol. 3), Licurgo S. de Lacerda Filho. Araguari, MG, Minas Editora, 2005,

Imagem: Google

0 comentários:

Postar um comentário

Leia com atenção

Leia com atenção

Nota de esclarecimento

As imagens contidas neste blog, são retiradas do banco de imagens da rede web.
Agradeço a todos que compartilham na rede tais imagens e até mesmo textos.
Caso haja algum problema de utilização em meu blog de algum material de sua autoria, entre em contato para que eu proceda a retirada.
Luciano Dudu