Vídeo de divulgação da História e o Espiritismo

.

.

Seja bem vindo

Seja bem vindo

Mapa

free counters

Total de visualizações de página

Seguidores

A IDENTIDADE HISTÓRICA DE O LIVRO DOS ESPÍRITOS

27 de nov de 2010


Leitor Amigo, eu trouxe em meu blog um artigo para dar continuidade em minhas postagens sobre a história do espiritismo. 
O artigo foi escrito por um grande estudioso da História da Doutrina dos Espíritos, onde ele fala sobre o histórico do livro dos espíritos, publicado na revista Reformador de abril de 2008.Aprecie o artigo e boa leitura. 
Luciano Dudu 


Escrito por: Licurgo Soares de Lacerda Filho 
De que maneira pode o Espiritismo contribuir para o progresso? 
Destruindo o materialismo, que é uma das chagas da sociedade, ele faz que os homens compreendam onde se encontra seus verdadeiros interesses. (...) 
Esta foi à resposta recebida por Kardec, daquele que se tornou a pergunta 799 de O Livro dos Espíritos. 
A preocupação dos Espíritos superiores estava bem fundamentada, pois era o reflexo de uma situação alarmante que dominava todo o mundo civilizado no meado do século XIX. 
Decepcionado com as amarras descabidas, criadas pelos dogmas estabelecidos pela religião oficial, filósofos e pensadores realizavam uma revisão geral no pensamento humano, influenciando cientistas, políticos, artistas, e significativa parcela da população. 
Entretanto, a transformação que se operava, quase sempre, se revestia o radicalismo dos que se frustravam com os efeitos de velhos paradigmas que se rompiam tão tardiamente. 
Assim as ideias materialistas ganhavam força em todas as sociedades, e o homem se aprofundava no egoísmo social. 
Os espíritos superiores conheciam bem o caminho que seguiria a Humanidade caso fosse conduzida unicamente pela motriz das ideias materialistas. Na antiguidade, no inicio do primeiro milênio, o imperador Otávio Augusto transformara a sua capital, Roma na “Cidade do Mármore”, expressão máxima do domínio da matéria, que terminou por prenunciar a derrocada dos valores humanos, levando o mundo a viver a chamada idade das trevas. 
Mil e oitocentos anos depois, o momento histórico suscitava preocupações. Muitas eram as opiniões que surgiram apregoando a supremacia da matéria . Por não compreender a essência da ação e do pensamento divinos, muitos intelectuais optavam por ignorar as opiniões que conduzissem à espiritualização da Humanidade. 
Independente dos benefícios que possam ter sido obtidos com os novos conceitos que revolucionaram o pensamento de então – que algumas vezes, trouxeram inegáveis benefícios sociais, as doutrinas materialistas provocaram muito mais estragos do que melhoramentos para a vida em sociedade. 
Coube a Kardec intermediar a revelação de uma Nova Luz, o roteiro para a libertação moral e intelectual da Humanidade, enfeixado em O livro dos Espíritos. Era a reação espiritual a tantas mensagens materialistas e imediatas que desviavam o homem de seu caminho natural e acabariam por conduzi-lo em meio a pesados fardos sociais, provocando profundas diferenças que resultaram na miséria moral e material. 
Passado cento e cinquenta anos desde a publicação da obra básica do Espiritismo, o roteiro permanece oculto à grande maioria daqueles que buscam explicações para a vida e para ineficaz procura pela felicidade terrena. 
Cabe a nós espíritas tornar amplamente conhecido este Divino Roteiro, não somente compartilhando as verdades ali contidas, mas essencialmente, vivenciando-as. 

Fonte: Licurgo Soares de Lacerda Filho, Revista Reformador ano 126, nº 2.149, abril de 2008, 150 anos de Fundação da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas. 
Imagem: Google 

0 comentários:

Postar um comentário

Leia com atenção

Leia com atenção

Nota de esclarecimento

As imagens contidas neste blog, são retiradas do banco de imagens da rede web.
Agradeço a todos que compartilham na rede tais imagens e até mesmo textos.
Caso haja algum problema de utilização em meu blog de algum material de sua autoria, entre em contato para que eu proceda a retirada.
Luciano Dudu