Vídeo de divulgação da História e o Espiritismo

.

.

Seja bem vindo

Seja bem vindo

Mapa

free counters

Total de visualizações de página

Seguidores

COMUNICAÇÃO MEDIUNICA/ CARDEAL WISEMAN

13 de dez de 2010



Amigo Leitor, trouxe em meu blog uma comunicação mediúnica retirada da Revista Espirita, que fora ditada por um espírito que identificou-se como o Cardeal Wiseman. Ele fala sobre a Doutrina dos Espíritos. 
Boa Leitura e reflexão 
Luciano Dudu 
DISSERTAÇÕES ESPÍRITAS. 
O CARDEAL WISEMAN. 

A Patrie, de 18 de março de 1865, relata o que segue:"O cardeal Wiseman, que acaba de morrer na Inglaterra, acreditava no Espiritismo.É o que prova o fato seguinte, que foi citado pelo Spiritualist magazine."Um bispo lançou a proibição sobre dois membros de sua Igreja, por causa de sua tendência ao Espiritismo. O cardeal levantou essa interdição e permitiu aos dois sacerdotes prosseguirem seus estudos e servirem de médiuns, dizendo-lhes: "Eu mesmo creio firmemente no Espiritismo, e não poderia ser um bom membro da Igreja, se tivesse a menor dúvida a esse respeito."Este artigo foi lido e comentado numa reunião espírita em casa do Sr. Delanne, mas hesitou-se em fazer a evocação do cardeal, quando ele se manifestou espontaneamente pelas duas comunicações seguintes.Vosso desejo de me evocar me trouxe para vós, e estou feliz em vir vos dizer, meus irmãos bem amados, sim, sobre a Terra, eu era Espírita convicto. Vim com essas aspirações que não havia podido desenvolver, mas que era feliz em ver desenvolver por outros. 
Eu era Espírita, porque o Espiritismo é o caminho reto que conduz ao verdadeiro objetivo e à perfeição; eu era Espírita, porque reconhecia no Espiritismo o cumprimento de todas as profecias desde o começo do mundo até nossos dias; eu era Espírita porque essa doutrina é o desenvolvimento da religião, esclarecendo os mistérios e a marcha da Humanidade até Deus, que é a unidade; eu era Espírita, porque compreendi que essa revelação vinha de Deus e que todos os homens sérios deveriam ajudar a sua caminhada, a fim de poder um dia se estenderem mão segura; eu era Espírita, enfim, porque o Espiritismo não lança anátema sobre ninguém, e que, a exemplo do Cristo, nosso divino modelo, estende os braços a todos, sem distinção de classe e de culto. Eis porque eu era Espírita cristão. Ó meus irmãos bem-amados! que graça imensa o Senhor concede aos homens enviando-lhes esta luz divina que lhes abre os olhos e fá-los ver, de maneira irrecusável, que além da túmulo existe bem uma outra vida, e, que em lugar do medo da morte, quando se viveu segundo os desígnios de Deus, deve-se bendizê-la quando vem livrar um de nós das pesadas cadeias da matéria. Sim, esta vida que se prega constantemente de maneira tão apavorante, existe; mas não tem nada de penoso para as almas que, sobre a Terra, observaram as leis do Senhor. Sim, lá, encontram-se aqueles que se amou sobre a Terra; é uma mãe bem amada, uma terna mãe que vem vos felicitar e vos receber; são amigos que vêm vos ajudar a vos reconhecer, em vossa verdadeira pátria, e que vos mostram todos os encantos da vida verdadeira, da qual os da Terra não são senão as tristes imagens. Perseverai, meus irmãos bem-amados, caminhando no caminho bendito do Espiritismo; que para vós isso não seja uma palavra vã; que as manifestações que recebeis vos ajudem a escalar o rude calvário da vida, afim de que chegados ao cume, possais ir recolher os frutos de vida que vós vos tereis preparado.É o que vos desejo a todos que me escutais e a todos os meus irmãos em Deus. 
Aquele que foi cardeal Wiseman
(Médium senhora Delanne) 

Fonte: Revista Espírita, Julho de 1865, Allan Kardec, Editora Ide, 1ª edição. SP, Brasil 
Imagem: Google


TRAÇO BIOGRÁFICO 

Nicholas Patrick Stephen Wiseman (1802-1865), (Sevilha, 2 de agosto de 1802 - Londres, 15 de fevereiro de 1865) foi o primeiro cardeal residente em Inglaterra desde a Reforma Anglicana de Henrique VIII, sendo o primeiro bispo de Westminster. Foi um dos principais dinamizadores do renascimento docatolicismo na Inglaterra do século XIX. 
Era o filho mais novo de James Wiseman, um comerciante irlândes, com sua segunda esposa, Xaviera também Irlandesa. Os Wiseman eram uma família conservadora, envolvida em casos de administração pública. Dez membros da família Wiseman foram prefeitos. 
Com a morte de seu pai, em 1805,os Wiseman se deslocaram para Waterford Nicholas, o novo membro dos família, ingressou na escola, em 1810 , foi encaminhado para o seminário de Ushaw, em Durham. Em Ushaw, Nicholas resolvera abraçar a vida religiosa, decidindo ser padre, em em 1818 foi escolhido entre 5 jovens estudantes ingleses a ingressar na faculdade inglesa de Roma, que tinha sido fechada e reabriu após 20 anos devido a ocupação francesa. Quando chegou em Roma, teve uma série de audiências, juntamente com os demais estudantes, com o Papa Pio VII, que os incentivou a carreira sacerdotal. Seus 6 anos seguintes foram devotados aos estudos constantes, dura e regularmente, sob a estrita disciplina da faculdade. Alcançou prestígio em ciências naturais, bem como em teologia dogmática, em em julho de 1824, fez seus exames para o doutorado, com sucesso. 
O Papa desejava que o jovem Wiseman fizesse seus sermões na língua inglesa para os ingleses visitantes em Roma, e, em junho de 1828, torna-se reitor da faculdade inglesa de Roma e professor de línguas orientais. Esta posição lhe deu o estatuto de representante oficial dos católicos ingleses em Roma, e lhe trouxe muitos deveres, devotados aos estudos, a leitura, e a pregação. Em 1835, Wiseman foi para a Inglaterra, com intuito de ajudar o país na catequização católica, na esperança fervorosa de ver uma Inglaterra católica. Porém, havia vivido muito pouco lá, e vinha sofrendo pressão por causa das leis penais inglesas, que proibiam os católicos a realizarem cultos públicos, porém isso foi logo abolido pelo ato de emancipação de 1829, mas nesta altura os ingleses já eram em maioria, protestantes, mas encontrou maior aceitação católica em Londres.Wiseman tornou-se Arcebispo Católico de Westminster, em 1850. Escreveu tratados e livros, inclusive um romance, intitulado "Fabíola" , ou "A Igreja das Catacumbas", publicado em 1854, onde trata sobre a perseguição a Igreja e aos seus mártires, sob o olhar de uma jovem e culta nobre romana.A pressão constante nos deveres episcopais e metropolitanos como Arcebispo, foram reduzindo suas forças e sua saúde foi se danificando. Haviam-no indicado, em 1855, para peticionar em Roma, mas logo nomearam um coadjutor, o Reverendo George Errington, Bispo de Plymouth.
O Cardeal Nicholas Wiseman morreu em Londres, em 15 de fevereiro de 1865.
Fonte http://pt.wikipedia.org/wiki/Nicholas_Wiseman 
Imagem : Google

0 comentários:

Postar um comentário

Leia com atenção

Leia com atenção

Nota de esclarecimento

As imagens contidas neste blog, são retiradas do banco de imagens da rede web.
Agradeço a todos que compartilham na rede tais imagens e até mesmo textos.
Caso haja algum problema de utilização em meu blog de algum material de sua autoria, entre em contato para que eu proceda a retirada.
Luciano Dudu