Vídeo de divulgação da História e o Espiritismo

.

.

Seja bem vindo

Seja bem vindo

Mapa

free counters

Total de visualizações de página

Seguidores

A VIDA DE EUGÉNE DELACROIX

20 de fev de 2011

O ESPIRITISMO  E A ARTE

Capítulo 10

A liberdade guiando o povo


Amigo leitor a partir desta postagem sobre pintura, falaremos agora sobre uma nova fase da arte na humanidade.No livro Em torno de Rivail , o mundo em que viveu Allan Kardec, no capitulo de nome: ” Artes plásticas: a potência de uma estética renovadora  os escritores Iole de Freitas e Cleone Augusto dizem:

(1) O Romantismo, o Realismo e o Impressionismo marcaram revoluções estéticas significativas.
Sua força se apresenta nas rupturas e conquistas plásticas expressas nas obras de Delacroix, Daumier, Monet, Degas, Seurat, Cézame, entre outros.
 A fragmentação do espaço pictórico e sua constituição em padrões opostos ao da janela renascentista se constroem na França durante o século XIX.
Ocorre  a tensão entre figura e fundo, e a pulsão das vibrações luminosas e cromáticas do Impressionismo indica a presença de um mundo não mais sólido e homogêneo.
Buscando a espessura do mundo nas pinceladas grossas e autônomas, Cézame estabelece uma outra noção de espaço, onde homem e mundo se integram. A consciência é o fator perceptivo substancial; dá significado ao que o olhar capta. Cézame reconstrói consciencialmente a presença das coisas no espaço. Sendo linguagem plástica, ela se expande , os alcança e comove. Assim como as diversas falas poéticas, constituídas de linha e cor, elaboradas por tais movimentos.



TRAÇOS BIOGRAFICOS

Delacroix

(2) Ferdinand Victor Eugène Delacroix - (Saint-Maurice, 26 de abril de 1798 Paris, 13 de agosto  de 1863) foi um importante pintor francês do Romantismo.
Delacroix é considerado o mais importante representante do romantismo francês. Na sua obra convergem a voluptuosidade de Rubens, o refinamento de Veronese, a expressividade cromática de Turner e o sentimento patético de seu grande amigo Géricault. O pintor, que como poucos soube sublimar os sentimentos por meio da cor, escreveu: "…nem sempre a pintura precisa de um tema". E isso seria de vital importância para a pintura das primeiras vanguardas.
Delacroix nasceu numa família de grande prestigio social , e seu pai virou ministro da república.  Alguns Pesquisadores dizem que seu pai natural teria sido na realidade o príncipe Talleyrand, seu mecenas.
O fato é que Delacroix teve uma educação esmerada, que o transformou num erudito precoce: freqüentou grandes colégios de Paris, teve aulas de música no Conservatório e de pintura na Escola de Belas-Artes.
Também aprendeu aquarela com o professor Soulier e trabalhou no ateliê do pintor Pierre-Narcisse Guérin, onde conheceu Géricault. Visitava quase todos os dias o Louvre, para estudar as obras de Rafael e de Rubens.
(3)  Seu primeiro quadro foi A Barca de Dante  a obra deste escritor italiano foi um dos temas preferidos do romantismo. A tela lembra A Barca da Medusa, de Géricault, para quem o pintor havia posado.
(4)  Algumas pessoas viram no artista um grande talento como o de Rubens e as  semelhanças com o talento de  Michelangelo. Não tão apreciados da mesma maneira: O Massacre de Quios (1822), A Morte de Sardanápalo (1827) e A Tomada de Constantinopla pelos Cruzados (1840), baseadas em temas exóticos e históricos, de composições bem mais caóticas e de uma dramaticidade e simbolismo cromático incompreensíveis para a Academia.
Delacroix se interessou também pelos temas políticos do momento. 
Sentindo-se um pouco culpado pela sua pouca participação nos acontecimentos do país, pintou A Liberdade Guiando o Povo (1830), um quadro que o estado adquiriu e que foi exibido poucas vezes, por ter sido considerado excessivamente panfletário. O certo é que a bandeira francesa tremulando nas mãos de uma liberdade resoluta e destemida, prestes a saltar da tela, impressionou um número não pequeno de espectadores.
Em 1833 Delacroix foi contratado para decorar o palácio do rei em Paris, o Palácio de Luxemburgo e a biblioteca de Saint-Sulpice. Nos seus últimos anos preferiu a solidão de seu ateliê.

OBRAS






O massacre de Quios
A liberdade guiando o povo – Museu do Louvre
A barca de Dante – Museu do Louvre
Mulheres de Argel – Museu do Louvre
A tomada de Constantinopla pelos cruzados  – Museu do Louvre
Batalha de Poltiers- – Museu do Louvre
Trinfo de Baco
Mulher com papagaio – Museu de Belas Artes de Lyon





                                 A tomada de Constantinopla pelos cruzados  



                 The abduciton of Rebeca 1858, Oil on canvas 105 x 81,5 cm
                  Musée du Louver, Paris  

Fonte: 1:     Em torno da vida de Rivail/ 1ª edição-outubro 2004 Editora Lachâtre 
            2 -4: http:// pt.wikipedia.org/wiki/Delacroix 
                     Imagens retiradas do google 


3 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns!! Luciano pelo maravilhoso trabalho que você faz, obrigada por compartilhar

Anônimo disse...

Parabéns adorei aki.. me ajudam bastante com meu trabalho de artes ! =D

Anônimo disse...

Parabéns!!! Me ajudou muito no meu trabalho de Artes ! Vlw msm
*-*

Postar um comentário

Leia com atenção

Leia com atenção

Nota de esclarecimento

As imagens contidas neste blog, são retiradas do banco de imagens da rede web.
Agradeço a todos que compartilham na rede tais imagens e até mesmo textos.
Caso haja algum problema de utilização em meu blog de algum material de sua autoria, entre em contato para que eu proceda a retirada.
Luciano Dudu